Polícia identifica corpo de mulher que procurou clínica de aborto no Rio

Jandira Magdalena dos Santos Cruz, de 27 anos, estava desaparecida desde 26 de agosto; corpo foi encontrado carbonizado

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

23 de setembro de 2014 | 20h58

RIO - A Polícia Civil do Rio confirmou nesta terça-feira, 23, que um corpo encontrado carbonizado dentro de um carro em Guaratiba, na zona oeste do Rio, é de Jandira Magdalena dos Santos Cruz, de 27 anos, desaparecida desde 26 de agosto. Ela estava grávida de quatro meses e sumiu após ir a uma clínica clandestina de aborto em Campo Grande, na mesma região. O corpo foi identificado após exame de DNA. Ainda não foi marcada a data do enterro.

Quatro pessoas estão presas acusadas de participação no caso.  Elas atuariam na clínica, onde a grávida teria morrido durante a tentativa de aborto. Um homem continua foragido.


Tudo o que sabemos sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.