Diego Reis / Governo do Rio de Janeiro
Diego Reis / Governo do Rio de Janeiro

Polícia identifica segundo suspeito de assalto a joalheria no Rio; segurança foi morto na ocorrência

Homem de 31 anos natural do Pará é apontado pela polícia como integrante da quadrilha que assaltou uma loja no dia 25 de junho. Mais dez pessoas podem ter participado do crime

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2022 | 19h48

A Polícia Civil do Rio de Janeiro identificou mais um suspeito de participar do assalto a uma joalheria em um shopping de luxo da Barra da Tijuca (zona oeste do Rio) no dia 25 de junho. Na ocasião, um segurança foi morto com um tiro no rosto.

Luan Felipe Costa Ferreira, de 31 anos, é o segundo acusado pela polícia. Assim como o primeiro (Rodolfo Nascimento Silva, conhecido como Mãozinha, de 29 anos), Ferreira também é do Pará e já estava foragido da Justiça mesmo antes do assalto – ele foi condenado por extorsão e tem uma ordem de prisão contra si em vigor desde 9 de março.

Ferreira foi identificado a partir de imagens das câmeras de segurança – segundo a polícia, ele é um dos quatro criminosos que entraram na joalheria, enquanto a maioria do bando ficou fora, dando cobertura.

A investigação indica que pelo menos 12 criminosos participaram do assalto à Sara Joias, no shopping Village Mall. Após recolher joias e relógios, durante a fuga, o grupo atirou na cabeça do segurança Jorge Luiz Antunes, de 49 anos, que morreu na hora.

Tanto Ferreira como Silva estão foragidos. Os demais participantes ainda não foram identificados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.