Polícia do Rio identifica suspeito pela morte de produtor cultural

Adriano da Silva Pereira, de 33 anos, foi encontrado morto no dia 6 de julho em um córrego em Nova Iguaçu; suspeito está foragido

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

12 Agosto 2015 | 10h41

RIO - A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) identificou André Luís dos Santos Vieira, conhecido como Dedé ou André Chupeta, como suspeito do assassinato do produtor cultural Adriano da Silva Pereira, de 33 anos, encontrado morto no dia 6 de julho em um córrego em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. De acordo com a DHBF, o cadáver tinha lesões no rosto, tórax e pescoço. 

A pedido da Polícia Civil, a Justiça expediu um mandado de prisão contra o suspeito, na 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu. Agentes da delegacia especializada tentam localizar Vieira, mas ele ainda está foragido. 

À época do crime, a polícia afirmou que ele teria sido motivado por homofobia. Apesar de a vítima ser adepta do candomblé, investigadores descartaram que a agressão tivesse sido motivada por intolerância religiosa. Eles descartaram também a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte), já que Pereira portava apenas um cartão Riocard (que dá direito a passagens de ônibus) quando foi morto. 

Pereira costumava se vestir e se produzir como mulher e era alvo de comentários jocosos e agressivos. Antes de ser encontrado morto, havia saído para se encontrar com amigos em um posto de combustíveis em Nova Iguaçu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.