Polícia identifica suspeito por morte de adolescente no Rio

Corpo de Beatriz Cardoso foi encontrado em canal na zona norte; ela desapareceu na terça ao sair de casa para ir para a academia

Antonio Pita, O Estado de S. Paulo

04 de abril de 2015 | 15h20

RIO - A Polícia Civil do Rio identificou neste sábado o suspeito pelo homicídio de adolescente Beatriz Cardoso, de 17 anos, desaparecida desde a última terça-feira, dia 31. A adolescente tinha saído de casa para ir a academia em Pilares, na zona norte, e não havia retornado desde então. O corpo dela foi encontrado na noite de sexta-feira em um canal no bairro de Oswaldo Cruz, também na zona norte. Ela foi enterrada no início da tarde deste sábado.

De acordo com os policiais da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), o suspeito é Rafael Valladão, que já teve a prisão decretada. As circunstâncias do desaparecimento da adolescente e o envolvimento de Rafael ainda não foram esclarecidos. A polícia faz diligências para localizar o suspeito.

Beatriz desapareceu após combinar pelo celular um encontro com um amigo. Ela iria à academia com o amigo, não identificado. Após sair de casa na noite de terça, por volta das 20h, a adolescente foi vista pela última vez entrando em um carro modelo Renault Clio na esquina da rua onde morava. Ela estava sem o celular, segundo os familiares.

Após dias de angústia e investigações pelo desaparecimento da adolescente, na sexta-feira à noite o corpo, que estava dentro de um saco plástico, foi encontrado no canal. O corpo foi reconhecido pela mãe da garota, Suely Cardoso, nesta manhã, no Instituto Médico Legal (IML).

"A gente precisa acabar com essa violência. A gente sai de casa sem saber se vai voltar, a minha filha saiu para ir para a academia e não voltou", disse, emocionada, a mãe.

Nesta tarde, cerca de 100 pessoas participaram do enterro da adolescente no cemitério do Catumbi, no Centro do Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
MorteRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.