Polícia investiga falha operacional no choque entre trens

Choque entre dois trens em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, deixou oito mortos e pelo menos 101 feridos

31 de agosto de 2007 | 14h49

A polícia do Rio de Janeiro trabalha com a possibilidade de ter havido falha operacional no choque entre dois trens, nas proximidades da estação Austin, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.   Veja também: "Estava sentado, senti a pancada e voei longe", conta estudante Privatização não resolveu problemas nas linhas Governo encerra resgate às vítimas  Laudo do choque de trens sai em 10 dias Concessionária já foi multada duas vezes Veja local do acidente  Veja outros acidentes no Brasil e no mundo  Galeria de fotos    O delegado Fábio Pacífico Marques, do 58º DP, é responsável pelo inquérito que investiga as causas do acidente e não descarta falha humana ou erro operacional. O choque entre dois trens deixou oito mortos e pelo menos 101 feridos. "Resta saber se o problema foi de sinalização ou falha humana. Nesse meio tempo vamos ouvir as testemunhas para casar isso com as conclusões que o perito tirar", disse.   A polícia começou a percorrer os hospitais para ouvir relato das vítimas. Os peritos estiveram no local do acidente e recolheram evidências que podem ajudar a esclarecer as causas da tragédia. O laudo fica pronto em 30 dias.    Pelo menos 50 pessoas ainda trabalham na retirada dos destroços do acidente entre dois trens na Baixada fluminense, no Rio, na tarde de ontem. Equipes da concessionária Supervia vão analisar o que pode ter causado o acidente. O laudo da concessionária deve sair em 10 dias. A Supervia vai ouvir também os dois maquinistas e o operador que monitorava a linha.   O Ministério Público do Rio informou que existem dois inquéritos sobre a falta de conservação da linha férrea. O sindicato dos ferroviários diz que a sinalização é ineficiente e falta manutenção na malha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.