Polícia prende 22 por fraudes em licitações no Rio

Rombo foi de R$ 100 milhões; entre os detidos estava uma ex-secretária municipal da Prefeitura de Magé

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

24 de janeiro de 2008 | 10h38

Nesta quinta-feira, 24, a polícia prendeu  pelo menos 22 pessoas suspeitas de de fraudar contratos de licitações nos municípios, resultando em um rombo de mais de R$ 100, segundo informações da Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado (Draco). De acordo com a polícia, entre os presos está uma ex-secretária municipal da Prefeitura de Magé.   As prisões fazem parte da operação Uniforme Fantasma, deflagrada em seis municípios do Rio de Janeiro.   Ao todo, a operação visa cumprir 28 mandados de prisão e cerca de 60 de busca e apreensão. Segundo as investigações, entre os envolvidos estão advogados, empresários, secretários municipais e funcionários públicos.   A polícia chegou até a quadrilha por meio de uma investigação que levou vários meses e teve o apoio do Ministério Público (MP).

Tudo o que sabemos sobre:
Fraudeslicitações públicas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.