Polícia prende acusado de ter matado jovem e abandonado bebê

Criança foi encontrada engatinhando às margens da BR-101, no Grande Rio; mãe estava desaparecida desde quinta-feira

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2014 | 21h03

RIO - A Polícia Civil prendeu na tarde desta segunda-feira, 30, um homem de 66 anos, acusado do assassinato de Silvana Alves de Souza, de 19 anos. Ela era mãe do bebê de um ano, encontrado abandonado à beira de uma rodovia movimentada, em Itaboraí, no Grande Rio, na última quinta-feira. Inicialmente, a polícia investigava o crime como abandono de incapaz. No domingo, o corpo de Silvana foi encontrado por parentes a cerca de 70 metros de onde o bebê foi deixado.

José da Silva Barbosa foi preso em casa, na tarde desta segunda-feira. Amigos de Silvana contaram que ela mantinha um relacionamento amoroso com ele, mas também estava envolvida com outros homens. O delegado Gustavo Aguiar Lima, da 71.ª Delegacia de Polícia, acredita que Silvana tenha sido morta por ciúmes.

A jovem foi enforcada com uma corda, que foi deixada junto ao caixote em que o bebê foi abandonado. Na casa de Barbosa, a polícia encontrou pedaços do mesmo tipo de corda.

O corpo de Silvana estava em adiantado estado de decomposição e terá de passar por exame de DNA para confirmar a identidade. O pai da jovem, no entanto, já reconheceu a filha pelas roupas que usava. A família contestou desde o início a versão de que ela havia abandonado o filho. No domingo, um primo de Silvana percorreu a região onde a criança foi encontrada e localizou o corpo.

O bebê foi visto engatinhando às margens da BR-101, por volta das 5h30 de quinta, 26, por um vigia. Ele tinha as roupas úmidas pelo sereno e estava próximo a um caixote, onde havia uma manta. O vigia envolveu o menino em um cobertor e chamou a polícia. O bebê foi levado para um hospital, recebeu doações de roupas e brinquedos, e foi encaminhado para um abrigo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.