Polícia Civil do Rio de Janeiro / Divulgação
Polícia Civil do Rio de Janeiro / Divulgação

Polícia prende casal acusado de matar bebê de dois meses na Baixada Fluminense

Inicialmente, os pais registraram que filho havia sido sequestrado; corpo da criança foi queimado e restos mortais deixados em rio no município de Campos Elísios

Paulo Roberto Netto, O Estado de S.Paulo

16 de outubro de 2018 | 21h26

SÃO PAULO - A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu um casal acusado de matar o próprio filho de dois meses de idade e, em seguida, prestar falsa comunicação de crime. O pai da criança, de 29 anos, confessou o crime após prestar depoimento às autoridades.

De acordo com a polícia, a mãe do bebê, de 25 anos, teria assassinado a criança, ateado fogo no corpo do recém-nascido e jogado os restos mortais no rio Calombé, no município de Campos Elísios, na Baixada Fluminense. O marido teria auxiliado no crime e na ocultação do cadáver.

Inicialmente, o casal prestou registrou a ocorrência como sequestro, mas as versões apresentadas levantaram suspeita. Ao serem questionados, o pai da vítima confessou o crime em novo depoimento e levou os policiais ao local onde os restos mortais foram deixados.

A polícia realizou buscas na região e localizou a sacola utilizada para transporte do corpo do bebê assim como resíduos de combustão. O material será encaminhado para o Instituto de Pesquisa e Perícia em Genética Forense para análise de DNA.

O casal foi preso e encaminhado ao Complexo Prisional. A ocorrência foi registrada na 60ª DP (Campos Elísios).

 

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de Janeiro [cidade RJ]homicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.