Polícia prende membros de torcidas organizadas no Rio por homicídio

Dois integrantes da torcida Jovem Fla e Young Flu, que planejavam brigar durante a final do campeonato Carioca hoje no Maracanã, foram presos; três homens continuam foragidos

Roberta Pennafort, O Estado de São Paulo

07 Maio 2017 | 12h09

RIO - Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) prenderam na manhã deste domingo, 7, dois integrantes de quadrilhas formadas por membros da Jovem Fla (Flamengo) e da Young Flu (Fluminense), duas das principais torcidas organizadas de times de futebol do Rio. 

Foram cumpridos mandados de prisão preventiva por homicídio de torcedores expedidos pelo Juizado do torcedor, e apreendidos um porrete, maconha, computadores e documentos. Três homens estão foragidos.

A delegada Daniela Terra informou que eles estavam sendo monitorados por dois meses nas redes sociais, onde marcavam de se reunir para praticar violência em dias de jogos, dentro e fora dos estádios. 

Outra prática cometida pelos infratores era se infiltrar em torcidas de outros times para incitar violência e agredir adversários. Isso aconteceria inclusive neste domingo, quando Fluminense e Flamengo decidem a final do Campeonato Carioca, no Maracanã.

Thiago Ramos, de 33 anos, da Jovem Fla, e Thiago Aprigio, de 21, da Young Fla, foram capturados em casa. Eles não resistiram a prisão. 

Os policiais estiveram nas sedes do clube Vasco, em São Januário, e na torcida Young Flu, no Méier, ambas na zona norte do Rio, entre outros endereços. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.