Policiais de UPP voltam a trocar tiros com criminosos na Rocinha, no Rio

Não havia registro de feridos até o início da noite deste sábado, 22; Na sexta-feira, comunidade já havia sido palco de conflitos

Idiana Tomazelli / RIO, O Estado de S. Paulo

22 de novembro de 2014 | 19h35

RIO - Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, zona Sul do Rio, voltaram a trocar tiros com bandidos na tarde deste sábado, 22. Por volta das 16h30, agentes que faziam patrulhamento de rotina na Rua 1, na localidade conhecida como Terreirão, depararam com criminosos armados e entraram em confronto. Não há registro de feridos até o momento.

Após o tiroteio, os policiais acionaram o Batalhão de Operações Especiais (Bope) para auxiliar nas buscas. Não se sabe ao certo, porém, quantos traficantes participaram da ação. Ninguém foi preso até o momento, nem foram apreendidos drogas ou armamentos, de acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora.

Na manhã de sexta-feira (21), a Rocinha já havia sido palco de conflitos. Uma equipe de reportagem do jornal O Globo foi recebida a tiros na Rua 2, quando pretendiam fazer uma reportagem sobre o alargamento da via e as consequentes desapropriações previstas nas obras da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2).

Após o tiroteio, que durou cerca de cinco minutos, os jornalistas, ilesos, tiveram de deixar a comunidade. Depois da saída dos repórteres, houve confronto entre policiais e criminosos, e uma granada foi apreendida.

Tudo o que sabemos sobre:
RocinhaUPP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.