Polícia Militar do Rio de Janeiro
Polícia Militar do Rio de Janeiro

Policiais fecham clínica de aborto e prendem duas pessoas no Rio

Médico e enfermeira foram presos em flagrante; um casal estava no local e a mulher passava por processo pré-abortivo no momento da ação

Paulo Roberto Netto, O Estado de S.Paulo

06 Julho 2018 | 13h51

SÃO PAULO - Duas pessoas foram presas em flagrante em uma clínica de aborto clandestina no bairro Coelho Neto, zona norte do Rio de Janeiro. Ação da Polícia Militar em parceria com a Polícia Civil desmantelou o estabelecimento. Materiais usados nas cirurgias foram apreendidos.

+ PM é ferido durante operação em comunidade na zona norte do Rio

Segundo a Polícia Militar, agentes do Serviço de Inteligência da Coordenadoria de Polícia Pacificadora identificaram a clínica ilegal por postagens nas redes sociais, onde um grupo relatava as cirurgias feitas no estabelecimento. Os militares se dirigiram ao local com o apoio dos policiais civis e encontraram um casal. A mulher já estava em processo pré-abortivo.

+ Polícia do Rio realiza uma das maiores apreensões de granada em 15 anos

Um médico e uma enfermeira foram presos em flagrantes e encaminhados à 27ª Delegacia de Polícia (Vicente de Carvalho) para prestar esclarecimentos. A ocorrência segue em andamento, com policiais vistoriando o local. Já foram apreendidos materiais utilizados na cirurgia, mas o balanço ainda não foi divulgado pela corporação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.