Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Policial militar encontra família morta em casa na Baixada Fluminense

PM ficou em estado de choque ao se deparar com corpos da mãe, do irmão, de duas crianças e do cachorro; crime aconteceu em São João de Meriti 

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2016 | 11h36

RIO - Quatro pessoas de uma família foram encontradas mortas em uma casa, no município de São João de Meriti, na Baixada Fluminense (SP), na manhã desta quarta-feira, 19. As vítimas Marilene José Martins, de 60 anos, o filho, Fernando José Martins, de 36 anos, e duas crianças de quem a mulher tomava conta, Kauane, de 7 anos, e Hester, de 5, foram encontradas por vizinhos, assassinados com sinais de golpes e enforcamento. 

Irmão de Marilene, Roberto Martins, se trancou em um quarto da casa e sobreviveu à chacina. Roberto, que tem problemas psicológicos e é alcoólatra, foi encontrado embriagado e com dificuldades para andar. Ele foi levado para depor na Delegacia de Homicídios da Baixada.

A polícia ainda não sabe o que motivou o crime. No início da tarde, o padrasto da criança, Leonardo Gomes, foi levado para a delegacia. De acordo com testemunhas, ele estaria em conflito com Marilene, que cuidava das crianças. Gomes, que mora na Ilha do Governador, na zona norte, foi encontrado pela Polícia em Duque de Caxias. Os pais biológicos das crianças as abandonaram.

O policial militar Cristiano Martins, filho de Marilene, também prestou depoimento. Ele é lotado no 5º Batalhão da Policia Militar  (Gamboa) e responsável por vistoriar ônibus. Chegou à casa de manhã, quando soube do que ocorrera.

Policiais apreenderam pedaços de pau e uma vassoura na cena do crime. As crianças teriam sido enforcadas.

Mais conteúdo sobre:
Baixada Fluminense Polícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.