Divulgação/ CBEEJ
Divulgação/ CBEEJ

Jovem morre após desabamento de prédio no Rio de Janeiro

Segundo Corpo de Bombeiros, três pessoas foram resgatadas com vida; buscas foram encerradas no início da tarde, depois que os cães da corporação inspecionaram a área

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de outubro de 2021 | 08h37
Atualizado 26 de outubro de 2021 | 14h51

Um jovem de 26 anos morreu após o desabamento de um prédio de três andares na manhã deste domingo, 24, no bairro de Olinda, em Nilópolis, na Baixada Fluminense.

Equipes de três quartéis do Corpo de Bombeiros foram acionadas para o socorro às vítimas pela manhã. Militares das unidades de Nilópolis, Nova Iguaçu e Ricardo de Albuquerque atuaram no resgate das vítimas. Ao todo, foram registradas quatro vítimas – três pessoas, com vida, foram encaminhadas para o Hospital Geral de Nova Iguaçu:  Nilcéia Souza, de 62 anos, Giovana Amorim, de 19 anos e Jorge Brandão, de 54 anos. 

As buscam foram encerradas, no início da tarde, depois que os cães do Corpo de Bombeiros inspecionaram a área. O secretário e de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros RJ, coronel Leandro Monteiro, acompanhou a ação no local.

"O Corpo de Bombeiros só encerra os trabalhos quando são excluídas todas as possibilidades. Nossos cães fizeram uma varredura do local do desabamento para nos certificarmos de que não havia outras vítimas soterradas",  afirmou o coronel Leandro Monteiro.

No Twitter, o governador do Rio, Cláudio Castro prestou solidariedade às vítimas do acidente. "Determinei que a estrutura do Estado esteja à disposição dos familiares destas quatro pessoas, principalmente aos parentes do homem que perdeu a vida no desabamento. Mais uma vez, o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro se fez presente com um trabalho de excelência", disse o governador Cláudio Castro.

A prefeitura de Nilópolis informou que irá prestar assistência aos familiares envolvidos no desabamento, como auxilio do aluguel social no valor de R$ 400, caso não possam ir para a casa de parentes. A Secretaria de Desenvolvimento Social também irá garantir a isenção de pagamento do sepultamento do corpo do jovem que faleceu.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.