Prefeitura do Rio adia inauguração do VLT para 5 de junho

Mudança ocorre para garantir a segurança de passageiros e pedestres, dizem responsáveis; protesto estava marcado

Alfredo Mergulhão, O Estado de S.Paulo

18 Maio 2016 | 19h59

RIO - A Prefeitura do Rio anunciou nesta quarta-feira, 18, o adiamento do início da operação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). A inauguração do serviço estava prevista para o próximo domingo, 22 de maio, mas foi transferida para 5 de junho. Na primeira fase de funcionamento, o VLT vai circular entre a Praça Mauá e o Aeroporto Santos Dumont, um trecho de 3 quilômetros.

A Secretaria Municipal de Transportes e a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto justificaram a mudança com os impactos das alterações viárias no centro, como a inversão de mão de vias importantes e a reabertura da Avenida Rio Branco para carros. "A prioridade é garantir a segurança plena para os futuros passageiros e o melhor convívio entre pedestres, veículos e o novo modal", diz o comunicado.

O VLT será implementado em oito fases. Na primeira, o funcionamento do sistema de transporte será por apenas três horas ao dia, de meio-dia às 15 horas, com intervalos de 30 minutos entre cada bonde. Quando a operação for normalizada, o VLT vai operar 24 horas por dia, sete dias por semana.

A tarifa custará R$ 3,80. A cobrança ocorrerá através da validação dos bilhetes pelo próprio passageiro. Agentes da concessionária e guardas municipais farão a fiscalização. Quem não pagar receberá multa de R$ 170. 

Ato. O coletivo Povo Sem medo, que organiza manifestações contra o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, havia convocado militantes para um protesto chamado VLT - Vai ter Luta Temer, durante a solenidade que seria realizada no domingo, 22. Havia a expectativa entre os manifestantes da presença do presidente da República em exercício, Michel Temer, do PMDB, mesmo partido do prefeito do Rio, Eduardo Paes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.