Prefeitura do Rio recomenda que população não saia de carro

Secretário de Transportes pede à população que opte pelo uso de transporte coletivo; trânsito é caótico

24 Outubro 2007 | 11h00

O secretário de Transportes do Rio de Janeiro, Aroldo de Oliveira, recomendou que os motoristas não saiam de carro na manhã desta quarta-feira, 24. "Usem o trem e o metrô assim que possível. As previsões são de chuva o dia todo e o túnel continuará fechado, porque há risco até para os operários. Mas, a cidade está refém da chuva", afirmou, devido ao caos instalado no trânsito depois que o Túnel Rebouças, principal ligação entre as zonas norte e sul da cidade foi fechado devido a um deslizamento de terra.   Série de deslizamentos fecha Túnel Rebouças e trânsito fica caótico no Rio Pelo 2º dia, Santos Dumont fecha para vôos da ponte aérea   A SuperVia, responsável pelos trens da região metropolitana do Rio, manteve o esquema de horário de pico e usa 100% da frota nas linhas. A frota deveria ser reduzida após às 9 horas, com o fim do horário de pico, mas será mantida na totalidade enquanto houver necessidade, segundo a SuperVia.   A recomendação também foi dada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) do Rio. A chuva também causou a interrupção do fornecimento de energia e telefone em parte da cidade. A capital fluminense parou na manhã desta quarta, com sinais de trânsito apagados, motoristas tentavam trafegar pela contramão para conseguir chegar ao trabalho.   O Aeroporto Santos Dumont, no centro, fechou para pousos e decolagens, e o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, na Ilha do Governador, zona norte, operava com a ajuda de instrumentos.   Texto alterado às 11h09 para acréscimo de informações.   (Colaborou Mônica Aquino, do estadao.com.br)

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.