WILTON JUNIOR / ESTADAO
WILTON JUNIOR / ESTADAO

Prefeitura do Rio suspende exigência do passaporte vacinal

Estabelecimentos que não solicitavam o documento podiam ser multados em até R$ 5 mil

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2022 | 19h31

RIO - A Prefeitura do Rio de Janeiro decidiu suspender a exigência do passaporte de vacinação para a entrada em locais de acesso público como estádios, cinemas, teatros, espaços de shows e museus. A decisão se baseou em recomendação feita na manhã desta segunda-feira, 25, pelo comitê de especialistas que assessora a prefeitura em temas relacionados à covid-19

“Será suspenso o passaporte da vacina por recomendação do Comitê Científico!”, anunciou o prefeito Eduardo Paes (PSD) pelo Twitter. A decisão deve ser publicada na edição de terça-feira, 26, do Diário Oficial do Município.

O passaporte vacinal era exigido desde 12 de novembro de 2021, como um dos meios de combate à pandemia causada pelo coronavírus. O Comitê Especial de Enfrentamento da Covid-19 fez a proposta “com base no atual panorama epidemiológico, que se mantém favorável e estável”, segundo nota da secretaria municipal de Saúde. Mas a pasta alertou que, caso haja mudança neste cenário, o passaporte pode voltar a ser exigido.

No ano passado, a prefeitura apenas orientou os estabelecimentos sobre o passaporte vacinal. Depois, no entanto, a determinação era começar a aplicar multas, com valores que variavam de R$ 2,3 mil a R$ 5 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.