Lucy Nicholson / Reuters
Lucy Nicholson / Reuters

Preso mais um homem acusado de matar a ex-companheira a facadas no Rio

Roberta Pedro de Oliveira foi assassinada na própria terça-feira, 29, no Complexo do Alemão, zona norte da capital fluminense

Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

30 de dezembro de 2020 | 13h21

Um homem foi preso na noite de terça-feira, 29, acusado de assassinar a ex-companheira, no Complexo do Alemão, zona norte do Rio, em mais um caso de feminicídio neste fim de ano. Segundo a Polícia Civil do Rio, Roberta Pedro de Oliveira foi assassinada na própria terça-feira, 29.

O acusado se entregou à noite, na 23ª Delegacia de Polícia, no Méier, também na zona norte. Foi então encaminhado para a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), que investiga o caso.

"Ele foi autuado em flagrante por feminicídio contra sua ex-companheira e lesão corporal contra a ex-cunhada", informou, em nota, a assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Na véspera do Natal, chamou a atenção de todo o País o assassinato da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, de 45 anos. Ela foi morta, a facadas, pelo ex-marido, Paulo José Arronenzi, de 52 anos, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. O crime foi cometido na frente das três filhas do casal (duas gêmeas de 7 anos e uma de 9 anos).

Com o assassinato de Roberta no Complexo do Alemão, são pelo menos oito os casos semelhantes registrados no atual período de festas de fim de ano no Brasil. Pelos menos em três dos casos registrados, os assassinatos foram cometidos a faca e na frente dos filhos. Além do Rio, houve registros em Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.