Preso último acusado de matar ex-mulher de dono da Gerdau

À época do crime, jovem era menor de idade e por isso cumprirá medidas socioeducativas

Agência Estado,

18 Setembro 2007 | 05h58

A polícia prendeu na segunda-feira, 17, o último acusado de matar a socialite Ana Cristina Giannini Johannpeter, ex-mulher de Germano Johannpeter, irmão do empresário Jorge Gerdau. Ela foi assassinada numa tentativa de assalto em novembro de 2006.   Renan Moreira, 18, foi localizado próximo à sua casa, na Cruzada São Sebastião, uma comunidade carente no Leblon (zona sul). À época do crime, Renan ainda não havia completado 18 anos e, por isso, deverá cumprir medidas socioeducativas.   Os outros presos são um adolescente e o guardador de carros Marcelo Valério, 21, acusado de dar cobertura aos dois jovens. Ana Cristina havia sido abordada em um sinal de trânsito, às 20 horas, numa movimentada esquina do Leblon, quando foi atingida por um tiro no rosto. Ela estava acompanhada de sua filha.

Mais conteúdo sobre:
Gerdau Ana Cristina Johannpeter assalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.