Poxabay/ Domínio Público
Poxabay/ Domínio Público

Produtor cultural é morto durante assalto em Niterói

Rafael Lage Pereira estava em um bar quando foi atingido por criminosos e não resistiu ao chegar no hospital

Constança Rezende, Estadao Conteudo

28 Maio 2017 | 17h02

RIO - Um produtor cultural de 40 anos foi morto durante um assalto na madrugada deste domingo, 28, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Rafael Lage Pereira estava em um bar, na Rua Visconde de Moraes, no bairro do Ingá, quando foi atingido pelos criminosos. Ele chegou a ser levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima, mas não resistiu aos ferimentos. Por nota, a Polícia Civil afirmou que a Delegacia de Homicídios de Niterói está investigando o caso.

Lage fazia doutorado em Comunicação na Universidade Federal Fluminense (UFF) e era produtor na empresa de fomento cultural Ponte Plural. A empresa divulgou nota lamentando a morte do funcionário. "LUTO. A violência levou hoje um dos nossos colaboradores mais queridos. Rafael Lage escreveu o livro Rotas da Música Independente, fruto de nossas imersões pelo Estado do Rio de Janeiro. Radialista por formação e vocação, foi ele quem fez todas as nossas playlists. Era doutorando em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense e Mestre pela mesma instituição. Deixa alegrias e sonhos a serem seguidos. Muita força para os familiares e amigos."

Em seu perfil do Facebook, amigos e familiares deixaram dezenas de mensagens. "A gente que fica aqui inebriado pelo cotidiano e esquece que a vida é um passo. Hoje, extasiada pelo sucesso do nosso evento feito na raça, recebo a notícia da morte trágica do amigo Rafael Lage. Ele que foi assassinado numa tentativa de assalto sem nem ao menos ter reagido. O que é pior é que a vida de uma pessoa brilhante que teria muito, muito para contribuir para o mundo foi tirada brutalmente pelas mãos desse sistema falido, pelas mãos dessa sociedade doente e histérica, pelas mãos da violência, pelas mãos da insegurança causada pela desigualdade", escreveu uma amiga.

"Um em cada três brasileiros conhece alguém que sofreu homicídio. Hoje é dia de dor pra mim, os amigos e parentes de Rafael Lage, vulgo Bizarro. Perda trágica de um amigo com tantas qualidades e alegrias. Das boas memórias juntos, compartilho essa música que ele amava, e sempre dávamos boas risadas tocando juntos. Boa passagem irmão! Sentiremos sua falta!", escreveu outro.

Mais conteúdo sobre:
Violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.