Professora é morta na zona norte do Rio

Deise Rebello Botelho, de 61 anos, foi encontrada com sinais de enforcamento; próximo do corpo, havia um bilhete onde se lia 'X-9'

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

25 Março 2015 | 17h11

RIO - A professora Deise Rebello Botelho, de 61 anos, foi encontrada morta em sua casa, em Inhaúma (zona norte do Rio), na noite da última segunda-feira, 23. Aparentemente, ela foi enforcada. Um fio de carregador de telefone celular estava enrolado em seu pescoço. Próximo do corpo da professora, que segundo a PM morava sozinha, havia um bilhete onde se lia "X-9", código usado para se referir a pessoas que são informantes da polícia.

A casa de Deise fica na rua Matias da Cunha, perto da favela do morro do Engenho, área dominada por traficantes. Para chegar ao imóvel, a PM recorreu a um veículo blindado.

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil investiga o caso. Deise foi sepultada nesta quarta-feira, 25.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.