Marcos de Paula/ Estadão
Marcos de Paula/ Estadão

Professores em greve fazem protesto no Rio

Cerca de 50 PMs acompanham o protesto e não há registros de confrontos

Márcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

09 de junho de 2014 | 18h12

RIO - Professores e funcionários das redes estadual e municipal do Rio, em greve desde 12 de maio por reajuste salarial e outras melhorias, fazem um protesto na tarde desta segunda-feira em frente ao Centro Aberto de Mídia, espaço situado no Forte de Copacabana, na zona sul da capital fluminense, destinado aos profissionais de imprensa que vão cobrir a Copa do Mundo.

O Centro foi inaugurado às 15 horas com a presença dos ministros do Esporte, Aldo Rebelo, e da Cultura, Marta Suplicy, do ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, e de outras autoridades dos governos federal, estadual e municipal.

Antes do evento do evento, por volta das 14h30, apenas um grupo de seis funcionários do Ministério da Cultura protestava na frente do Centro,também pedindo reajuste salarial e melhorias na rotina de trabalho. Durante a inauguração, porém, os profissionais da educação chegaram e o grupo de manifestantes cresceu. 

Quando os ministros saíam do evento, alguns educadores conseguiram se aproximar dos veículos onde eles estavam para colar adesivos em favor da greve. Cerca de 50 PMs acompanham o protesto. Até as 17 horas não havia registro de confrontos nem detenções.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.