Protesto fecha pistas da Rodovia Niterói-Manilha

Moradores de São Gonçalo, no Rio, ocupam duas faixas da via que liga a capital à Região dos Lagos e ao norte fluminense

Luciana Nunes Leal, O Estado de S. Paulo

24 de março de 2016 | 11h02

RIO - Moradores de São Gonçalo, cidade da região metropolitana mais atingida pelo temporal de quarta-feira, 23, interromperam duas faixas da Rodovia Niterói-Manilha (BR-101), que liga a capital à Região dos Lagos e ao norte fluminense. O protesto denuncia os danos causados pela chuva e pede providências ao poder público. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) acompanha a manifestação, que começou por volta das 9h30 desta quinta-feira, 24. 

Segundo a assessoria da Autopista Fluminense, concessionária que administra a rodovia, foram usados pedaços de madeira para interditar as pistas e pneus foram incendiados. Está fechada a pista da direita no sentido Niterói. Os carros seguem pela esquerda e há dois quilômetros de lentidão. No sentido Manilha, também está bloqueada a pista da direita. Há 6 quilômetros de lentidão.

Durante o temporal, um morador do bairro Sacramento morreu. O hospital estadual Alberto Torres foi inundado e o teto do shopping Partage desabou. Carros foram arrastados e casas, alagadas. Três pontos de apoio foram montados para receber as famílias desalojadas. 

Tudo o que sabemos sobre:
Niterói-ManilhaSão Gonçalo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.