Queda de monomotor deixa quatro mortos na Barra da Tijuca

Apenas o nome do piloto foi divulgado; aeronave pertencia a empresa e voava em direação a Santa Catarina

Talita Figueiredo, de O Estado de S. Paulo,

02 de março de 2008 | 12h27

Um monomotor caiu na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, em frente ao condomínio Mandala. O acidente aconteceu por volta das 12 horas deste domingo, 2, e, segundo o Corpo de Bombeiros quatro pessoas foram carbonizadas e morreram.     Veja também:Empresário catarinense morre em queda de avião no RJ O avião estava registrado em nome da empresa Cisa Trading, registrado em Santa Catarina. Estava seguindo do Rio para Florianópolis (SC) e era pilotado por Frederico Carlos Xavier de Tolla, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A agência confirmou que o aparelho era um Cirrus, SR 22, monomotor, inscrito sob o prefixo PR-IAO, com capacidade para o piloto e três passageiros. Segundo a Anac, o avião estava com o certificado de aeronavegabilidade, que envolve manutenção e seguro obrigatório, em dia. A carteira de habilitação e exame de saúde do piloto também estavam atualizados. Os nomes dos passageiros ainda não foram divulgados. Peritos do Centro Nacional de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa) estão no local realizando a perícia técnica para tentar identificar a causa da queda do monomotor. As informações iniciais são de que o avião decolou, surgiu fumaça no motor, o piloto tentou retornar, mas perdeu potência e caiu sobre um galpão. O avião pegou fogo e ficou destruído, o que dificultará as investigações. Texto alterado às 14h42 para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
queda de avião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.