Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Réveillon no Rio terá queima de fogos em dez pontos da cidade

Acesso a Copacabana será restrito na noite do ano-novo; pelo menos 20 capitais cancelaram festa na data, com medo da variante Ômicron

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2021 | 16h53

RIO - O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), anunciou nesta quinta-feira, 9, queima de fogos em dez pontos da cidade no réveillon. No fim de semana, ele chegou a anunciar a desistência de todos os eventos da virada do ano. O motivo do cancelamento era o receio em relação à variante Ômicron do coronavírus, que tem colocado autoridades em alerta no mundo todo. Depois, porém, houve negociação do prefeito com o governador Cláudio Castro (PL) para fazer parte da festa, com restrições. 

Nesta quarta, 8, os comitês científicos que assessoram os governos estadual e municipal deram aval ao evento, sem shows musicais. A tradicional queima de fogos em Copacabana, na zona sul carioca, terá duração de 16 minutos. O acesso ao bairro, ainda conforme a prefeitura, será fechado às 19 horas, para evitar aglomerações. O réveillon no local também terá pontos de vacinação.

Pelo menos outras vinte capitais, incluindo São Paulo, canceleram as festas de ano-novo com medo do avanço da nova cepa do vírus. Especialistas têm defendido a suspensão de festas com grande público, mesmo em locais abertos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.