Marcelo Chello/Estadão
Marcelo Chello/Estadão

Rio dá início à vacinação de menores de 60 anos; com chuva, 1º dia não tem fila

Nesta segunda, o alvo da campanha de vacinação eram mulheres de 59 anos, sem doença crônica ou deficiência permanente

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2021 | 19h14

RIO - Após imunizar idosos, pessoas com comorbidades e parte dos profissionais essenciais, a cidade do Rio de Janeiro começou nesta segunda-feira, 31, a vacinar a população em geral contra a covid-19. Com forte chuva registrada no município, os postos visitados pelo Estadão estavam sem fila e com o atendimento rápido.

Nesta segunda, o alvo da campanha de vacinação eram mulheres de 59 anos, sem doença crônica ou deficiência permanente. “Foi um alívio”, comemorou Maria da Conceição Tavares, de 59, após receber a dose no posto instalado no Palácio do Catete,  na zona sul, sem enfrentar fila. “Minha mãe tem 86 anos e não pode ser vacinada ainda porque está fazendo quimioterapia, então meu receio de transmitir a ela era muito grande. Agora começo a ficar protegida, e assim protejo minha mãe."

“Fui me vacinar no Palácio do Catete pouco depois do meio-dia e estava vazio, o atendimento foi ótimo”, contou Nadja Regina dos Santos, também de 59 anos. “Minha mãe tem 81 anos e já recebeu as duas doses, mas eu ficava com receio de contaminá-la, então tive convívio mínimo desde o ano passado. Agora poderei voltar a vê-la com mais frequência.”

O número de vacinas aplicadas nesta segunda será divulgado pela secretaria municipal de Saúde na terça-feira, 1º. Em nota, a pasta afirmou que o movimento foi considerado “dentro do esperado”.

“A SMS disponibiliza mais de 270 pontos de vacinação, para facilitar o acesso da população e evitar filas e aglomerações", disse. "Algumas unidades tradicionalmente concentram maior movimento e outras menor, mas todas elas estão, neste primeiro dia voltado para mulheres de 59 anos, com movimento considerado, à primeira vista, dentro do esperado.”

Na terça, será a vez dos homens saudáveis com 59 anos. Já o dia seguinte atenderá homens e mulheres dessa idade. E na quinta, 3, começam as mulheres de 58 anos. A expectativa é que essa sequência de três dias para cada idade permita a vacinação de todas as pessoas com 51 anos ou mais até o fim de junho.

A imunização de pessoas com 60 anos ou mais no Rio aconteceu até 24 de abril. De 26 de abril até o último sábado, 29, foram vacinadas pessoas com 18 anos ou mais com comorbidades ou deficiência permanente. Também já houve vacinação a profissionais de saúde, guardas municipais envolvidos em ações de combate à covid-19, pessoas que estão fazendo diálise e portadores de síndrome de Down, além de gestantes e puérperas com comorbidades. 

Segundo dados consolidados até esta tarde, o município aplicou 3.140.035 doses de vacina desde o início da campanha, sendo 2.183.329 pessoas vacinadas apenas com a primeira dose e 956.706 com as duas doses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.