Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Rio de Janeiro registra a 120.º morte de policial militar

Sargento foi atacado por dois suspeitos armados quando chegava em casa

O Estado de S.Paulo

21 Novembro 2017 | 10h58

O Rio de Janeiro registrou, na segunda-feira, 20, a morte do 120.° policial militar em 2017. O sargento Rodrigo Tavares, que estava internado desde sábado, 18, no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, faleceu após ter sido baleado em uma tentativa de assalto, no sábado. 

De acordo com informações da Polícia Militar, o sargento foi atacado por dois suspeitos armados quando chegava em casa, no bairro de Pendotiba, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Após uma troca de tiros, ele foi baleado na cabeça.

+++ Aumento da violência no Rio de Janeiro resulta em 'vulnerabilidade completa'

O militar chegou a ser socorrido por familiares e encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Estadual Alberto Torres, onde passou por cirurgia. Na tarde de segunda, no entanto, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou a morte do policial. 

De acordo com policiais do 12º Batalhão da Polícia Militar (Niterói), a polícia foi alertada por moradores sobre uma troca de tiros entre um PM, que estava de folga, e um criminoso, durante uma tentativa de assalto. 

+++ Em menos de 24h, dois PMs são feridos a tiros no RJ

Durante o confronto, o criminoso também ficou ferido e foi levado sob custódia policial para o mesmo hospital. Segundo a polícia, foram apreendidos com o suspeito uma pistola calibre 380 e uma motocicleta.

Na manhã desse domingo, 19, outro policial militar foi atingido por um tiro no ombro, durante um assalto a um ônibus na Avenida Dr. Rúbens Farrula, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. 

O criminoso deixou cair no chão uma de suas armas e fugiu, mas uma patrulha do 21º Batalhão da Polícia Militar (São João de Meriti) conseguiu prender o assaltante. O suspeito foi reconhecido pela vítima. O PM foi socorrido até o Posto de Atendimento Médico de Meriti e está fora de perigo.

Mais conteúdo sobre:
Policial Rio de Janeiro [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.