Rio e Paris assinam acordo de revitalização da zona portuária

Acordo prevê que os técnicos franceses façam projetos de preservação do patrimônio da região

Agência Brasil,

28 de outubro de 2009 | 04h35

As prefeituras do Rio de Janeiro e de Paris assinaram na noite da última terça-feira, 27, um acordo de cooperação para a revitalização da zona portuária e de bairros da área central da cidade. O convênio prevê que os técnicos parisienses façam projetos de moradias, recuperação de imóveis e preservação do patrimônio da área do porto, de São Cristóvão, da Leopoldina e do Maracanã.

 

Segundo o prefeito do Rio, Eduardo Paes, os franceses devem contribuir para aprimorar o projeto de revitalização do porto, cujas obras começaram no último dia 16. "Paris é uma cidade que tem uma história muito grande no urbanismo, na arquitetura e no planejamento adequado de seu desenvolvimento urbano. É uma cidade que tem experiência nessas grandes transformações urbanas. A região portuária e seu entorno é, sem dúvida, a área mais europeia da nossa cidade. Portanto, resgatar essa região, com uma inspiração parisiense é, sem dúvida nenhuma, a oportunidade de fazer uma coisa bem feita", disse.

 

O prefeito de Paris, Bertrand Delanoé, que recebeu nesta terça-feira o título de Cidadão Carioca, disse que será um prazer ajudar o Rio a se transformar para as Olimpíadas e que torceu para que a cidade fosse a escolhida para sediar os Jogos.

 

Esse é o segundo acordo entre as duas prefeituras para melhorias urbanas. O primeiro foi feito em 2004, pelo então prefeito César Maia, para que os técnicos franceses fizessem um projeto de revitalização para São Cristóvão, mas o projeto não saiu do papel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.