Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Rio libera eventos para até 500 pessoas em locais abertos a partir da próxima terça-feira

Público poderá voltar a frequentar ginásios e estádios de futebol, desde que esteja com esquema vacinal completo. Boates, danceterias e salões de dança, por sua vez, permanecem proibidos de funcionar

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2021 | 09h42

RIO - A partir da próxima terça-feira, 21, a cidade do Rio poderá voltar a receber eventos em locais abertos para até 500 pessoas. Além disso, o público poderá voltar a frequentar ginásios e estádios de futebol, desde que esteja com esquema vacinal completo. As medidas de flexibilização foram publicadas na edição desta sexta-feira, 17, do Diário Oficial do Rio.

A presença de público nos estádios estará permitida para pessoas que tiverem tomado as duas doses da vacina, com a segunda aplicação tendo ocorrida pelo menos 14 dias antes. Além disso, a capacidade de público estará limitada a 50%.

Outra opção é a solicitação de jogos em esquema de evento-teste, como aconteceu na partida entre Flamengo e Grêmio, quarta-feira, no Maracanã. Nesses casos, o público precisará apresentar exames de covid feitos em laboratórios credenciados e será monitorado por até 15 dias depois do jogo.

Sobre isso, nesta sexta a prefeitura do Rio informou que acatou pedido do Vasco para que a partida diante do Cruzeiro, domingo, pela Série B, também seja realizada com público em esquema de evento-teste. O clube carioca, agora, espera liberação da CBF, que irá debater o tema à tarde em Conselho Técnico com os 20 clubes que disputam a competição.

Boates, danceterias e salões de dança, por sua vez, permanecem proibidos de funcionar "até que seja alcançado o índice de 65% da população do município com esquema vacinal completo, ocasião em que poderá funcionar com 50% da capacidade", diz o texto do decreto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.