SEVERINO SILVA/AGÊNCIA O DIA
SEVERINO SILVA/AGÊNCIA O DIA

Rio tem 2 arrastões no feriado de Tiradentes

De manhã, nove assaltantes invadiram um ônibus na Avenida Brasil e jogaram um passageiro para fora - foi ele quem acionou a polícia; no sábado, bando formado por 15 pessoas roubou seis veículos

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

21 Abril 2015 | 16h30

RIO - O Estado do Rio registrou nesta terça-feira, 21, o segundo arrastão durante o feriadão de Tiradentes. No início da manhã, um grupo de nove assaltantes, sendo cinco menores, roubou passageiros de um ônibus da linha 398 na Avenida Brasil e chegou a jogar um deles para fora do veículo, em movimento. Este passageiro chamou a polícia, que cercou o coletivo e prendeu os ladrões. Eles estavam com telefones celulares, dinheiro, bijuterias, um par de tênis e até uma roupa que haviam roubado.

Foi por volta das 5h30. O ônibus estava cheio e seguia em direção ao bairro de Campo Grande, na zona oeste da capital. Os assaltantes entraram na altura de Bonsucesso e só anunciaram o assalto em Deodoro, 20 quilômetros depois. Eles não estavam armados, mas fizeram ameaças, deixando os passageiros em pânico.


Andando pela Avenida Brasil, o homem que foi lançado para fora conseguiu localizar uma patrulha com PMs da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Favela do Batan. Ela fica às margens da Avenida Brasil, na altura de Realengo. Os agentes então perseguiram e interceptaram o ônibus.

O motorista e a cobradora contaram em entrevista à TV Globo que os assaltos naquele trecho da Avenida Brasil são constantes, em especial aos fins de semana e feriados. O grupo, segundo a polícia, viria de um baile funk realizado numa favela próxima. 

Via Dutra. No sábado, na saída para o feriadão - que no Rio vai até quarta-feira, Dia de São Jorge -, motoristas que passavam pela Via Dutra também no começo da manhã foram surpreendidos por um arrastão. O caso foi na Baixada Fluminense, entre Nova Iguaçu e São João de Meriti. Os criminosos roubaram seis veículos e depois os abandonaram. Um carro foi incendiado. Eram quinze assaltantes, alguns  armados de fuzis.

Policiais militares de plantão na via intervieram, e houve tiroteio. Ninguém ficou ferido, e nenhum suspeito foi preso. Na ocasião, a Polícia Rodoviária Federal informou que o grupo também teria saído de um baile funk. Os veículos teriam sido usados para se deslocar entre favelas da região. A PRF informou que o policiamento seria intensificado aos fins de semana, quando são realizados bailes que seriam frequentados por criminosos.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.