Governo do Rio de Janeiro
Governo do Rio de Janeiro

Rio tem 81ª morte de policial do ano

PM morreu ao reagir a um assalto no início da manhã deste sábado​, 17,​ em Nilópolis, na  ​B​aixada ​F​luminense

Lucas Gayoso, O Estado de S. Paulo

17 de junho de 2017 | 15h29

RIO - O policial militar Ewerton Hudson Bispo da Rocha morreu ao reagir a um assalto no início da manhã deste sábado​, 17,​ em Nilópolis, na  ​B​aixada ​F​luminense. O cabo era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Parque Proletário, na Penha, zona zorte do Rio. Com o caso, o número de policiais mortos no Rio sobe para 81 em 2017, ultrapassando os 77 registrados em todo o ano passado. 

De acordo com informações da Polícia Militar, Ewerton estava em uma padaria na altura do número 763 da Rua Mirandela​, quando um carro com três homens armados passou pelo local. Dois deles desembarcaram para assaltar o estabelecimento. O cabo percebeu a ação e tentou impedir os criminosos, mas acabou baleado.

O 20º Batalhão de Polícia Militar (​Mesquita​) realiza cerco para tentar prender os criminosos. Na padaria, os policiais aprenderam dois carregadores de pistola. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense investiga o caso. 

Na última quinta-feira, o ​PM​  Nilton Carlos Alves de Oliveira, de 55 anos, foi morto a tiros ao reagir a abordagem de assaltantes em Brás de Pina, na zona ​n​orte do Rio. Ele foi levado para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, mas não resistiu aos ferimentos. Nilton era casado e tinha três filhos.

Mais conteúdo sobre:
UPPNilópolisPenhaMesquita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.