Google Street View/Reprodução
Google Street View/Reprodução

Sargento é o 101º PM morto no Rio neste ano

Agente estava de folga e tentou impedir um assalto a um caminhão que transportava carga

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

01 Setembro 2017 | 16h57

RIO - O sargento Lúcio Ferreira de Santana, de 41 anos, foi morto a tiros em Belford Roxo (Baixada Fluminense), na manhã desta sexta-feira, 1º, e se tornou o 101º policial militar assassinado ao longo deste ano no Estado do Rio.

Santana, que atuava no 15º Batalhão (sediado em Duque de Caxias, também na Baixada Fluminense), estava de folga e tentou impedir um assalto a um caminhão que transportava carga para abastecer uma loja de roupas de cama e peças de mesa e banho. O crime ocorreu enquanto o caminhão trafegava pelo Jardim Redentor, em Belford Roxo. Outras três pessoas morreram durante o tiroteio: um suspeito e dois funcionários da transportadora.

Segundo a polícia, quatro homens interceptaram o caminhão, onde estavam três funcionários da transportadora. O sargento passava pelo local, flagrou a tentativa de assalto e tentou impedir o crime. Houve tiroteio e dois funcionários da transportadora e um dos suspeitos pelo crime morreram. Uma pistola que pertenceria ao suspeito foi apreendido.

Os funcionários da transportadora mortos durante a ação foram identificados como Márcio Barbosa e José Trindade. O terceiro funcionário foi ferido, mas sobreviveu e não corre risco de morte.

O policial chegou a ser socorrido, mas morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Bom Pastor, em Belford Roxo.

Os outros três criminosos conseguiram fugir. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, e até o final da tarde desta sexta-feira ninguém havia sido identificado nem preso.

Ferido. Em outra ação criminosa por volta das 8h30 desta sexta-feira, um policial militar reformado foi baleado durante um assalto a um caminhão no centro de Nova Friburgo. O PM, cujo nome não havia sido divulgado até a tarde desta sexta, trabalhava como segurança particular e escoltava o caminhão, que foi alvo do assalto quando trafegava pela rua Gonçalves Dias, ao lado da prefeitura. O PM sobreviveu e não corre risco de morte. Cinco suspeitos foram presos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.