Secretário de Administração Penitenciária do Rio pede demissão

Segundo o governo do Estado, o coronel César Rubens de Carvalho pediu exoneração por questão particulares

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

19 Março 2015 | 22h54

RIO - No mesmo dia em que uma falha da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio fez com que dois acusados pela morte do cinegrafista Santiago Andrade permanecessem na prisão, mesmo tendo alvará de soltura concedido pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), o titular da pasta se demitiu nesta quinta-feira, 19. Segundo o governo do Estado, o coronel César Rubens de Carvalho pediu exoneração por questão particulares, não relacionadas à falha ocorrida. Ele ocupava o cargo desde 2007. 

Carvalho será substituído pelo coronel Erir Ribeiro da Costa Filho, que foi comandante-geral da Polícia Militar do Estado do Rio entre setembro de 2011 e agosto de 2013 e atualmente ocupava a vice-presidência do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro).

A Secretaria de Administração Penitenciária não dispunha de tornozeleiras que, por ordem judicial, deveriam ser instaladas nos dois acusados antes que eles fossem liberados da prisão. A empresa fornecedora interrompeu a entrega das peças em dezembro, por falta de pagamento. A situação foi informada ao TJ-RJ, que autorizou a libertação dos acusados mesmo sem as tornozeleiras. Mas eles só devem ser libertados nesta sexta, 19.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.