EFE/Antonio Lacerda
EFE/Antonio Lacerda

Secretário de Segurança do Rio parabeniza policiais pela prisão de Rogério 157

Delegada afirma que Rogério 157 não esperava ser preso na favela do Arará

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2017 | 12h45

O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, Roberto Sá, parabenizou a equipe da Polícia Civil pela prisão do traficante Rogério 157, realizada na manhã desta quarta-feira,6.

"Parabenizo todos os policiais envolvidos pela prisão desse importante criminoso. Hoje a Polícia Civil deu mais um exemplo juntamente com as outras forças policiais e Forças Armadas de que quando o bem se une em prol da sociedade, os objetivos são alcançados", explicou Sá.


O delegado Gabriel Ferrando, titular da 12ª DP (Copacabana), um dos responsáveis pela prisão de Rogério 157, disse que a equipe que entrou no local era muito pequena e tinha informações precisas sobre o paradeiro do traficante. 

" A equipe que entrou na favela do Arará tinha condições de reconhecê-lo através das cicatrizes e tatuagens. Ele tentou se passar por outra pessoa, mas na hora que ele me viu já me identificou e cumprimentou", disse Ferrando.

+++ Policiais fazem selfies sorrindo com Rogério 157

A delegada Cristiana Bento, titular da 13ªDP (Ipanema), afirmou que Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, não esperava que fosse preso na favela do Arará.

" Ele disse que não esperava. Ele sabia que tinha uma operação, ele pensou que ninguém fosse lá no Arará por ser uma comunidade pequena. Ele estava migrando de comunidade e chegou ao Arará às 3 horas da manhã e foi assim que pegamos", explicou a delegada.

Segundo Cristiana Bento, o criminoso deve ir para a penitenciária de Bangu 1, mas acredita que ele seja levado para fora do Estado do Rio de Janeiro.

A delegada Cristiana Bento disse ainda que o próximo passo da Polícia Civil é desarticular toda a quadrilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.