Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Sete animais são retirados de casas de funcionários do zoo

Polícia Civil do Rio encontrou três jabutis, uma tartaruga, uma cobra naja, um gavião e um macaco; oito empregados são investigados

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2015 | 21h22

RIO - Sete animais - três jabutis, uma tartaruga, uma cobra naja africana, um gavião e um macaco - foram apreendidos nesta quinta-feira, 3, nas casas de funcionários do Zoológico do Rio de Janeiro. Eles foram indiciados por crime ambiental, pois é proibido manter esses bichos em casa.

Agora, a Polícia Civil investiga se os animais foram retirados do Zoo. Caso isso fique comprovado, os funcionários responderam também por furto. A polícia apura a participação de oito funcionários no esquema, mas admite que pode haver um número maior de pessoas envolvidas.

Em pelo menos um caso, o animal sumiu sem que a jaula onde estava fosse arrombada, o que pode indicar a participação de algum funcionário do Zoo.

A investigação começou a ser realizada pela 17.ª DP (São Cristóvão) com base em denúncias feitas por outros funcionários do Zoo, que relataram o sumiço de animais. A polícia também foi alertada sobre o desaparecimento de alimentos destinados aos bichos.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro zoológico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.