Sobe para 9 o número de mortos em deslizamentos no Rio

Toda as vítimas foram identificadas; acidente foi provocado pela chuva que atinge a região desde sábado

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br

03 de fevereiro de 2008 | 18h58

Subiu para nove o número de mortos neste domingo, 3, por causa dos deslizamentos de terra em Itaipava, na Região Serrana do Rio, provocados pela chuva que atinge a região desde a noite de sábado, 2. Entre as vítimas estão três crianças.  De acordo com a Defesa Civil, às 18h45, todas as vítimas tinham sido identificadas: Fátima Maria Nicodemus, de 43 anos, Lílian Alice Rodrigues Pereira, de 39, Douglas Castro da Silva, de 5 anos, Maria Isabel da Conceição Silva, 72 anos, Erica Correia Santos Silva, de 21 anos, Maria do Carmo, de 50 anos, Josélia Cordeiro Pereira, de 27 anos, Maria Eduarda Cordeiro, de 5 anos, e Amanda Dias, de 5 anos. Ainda segundo o órgão, na manhã deste domingo, 3, quatro pessoas foram resgatadas na região da BR-495: Maria José de Barros da Silva, de 74 anos, Fabiana Corrêa De Queiroz, de 27 anos, Gerson Ferreira do Carmo, de 48 anos, e Adriana da Silva Castro, de 36. Todos foram encaminhados ao Hospital Santa Teresa, em Petrópolis. Ainda não há um balanço de mortos e feridos e nem quantas casas foram soterradas. Por causa da chuva, que voltou a atingir a região nesta tarde, diversas ruas de Itaipava estão inundadas e estradas cobertas de lama. Uma barreira caiu na BR-495, que liga Petrópolis a Teresópolis.  Segundo a Polícia Rodoviária Federal, um trecho de 1 quilômetro do asfalto da rodovia cedeu por causa da chuva. Agentes do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) já trabalham com uma retroescavadeira para remover a terra. A opção para os motoristas é usar a BR-116 para chegar a Petrópolis.  De acordo com a Defesa Civil, choveu 135 milímetros em apenas meia hora em Itaipava, dez vezes a mais que em Petrópolis, onde choveu 13 mm. Muitas encostas deslizaram e várias casas desabaram com a força da chuvas. Na Granja São João, cinco casas desabaram e quatro pessoas estariam soterradas. Os bairros mais atingidos foram Madame Machado, Bonfim e Estrada do Gentio.

Tudo o que sabemos sobre:
Deslizamentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.