Soldado de UPP no Rio morre após ser baleado em troca de tiros

Crime aconteceu em uma área conhecida como Coração de Mãe, no morro da Coroa; casal foi preso com uma pistola 9 mm e munição

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

12 Agosto 2014 | 17h01

RIO - O soldado Weslley dos Santos da Silva Lucas, de 30 anos, que atuava na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) dos morros da Coroa, Fallet e Fogueteiro, morreu na manhã desta terça-feira, 12, após ser baleado durante tiroteio no morro da Coroa, no centro do Rio de Janeiro.

A UPP recebeu denúncia de que um grupo de criminosos estava reunido em uma área conhecida como Coração de Mãe, no morro da Coroa, e policiais se encaminharam para lá. Ao chegar, foram recebidos a tiros e revidaram. Nesse tiroteio, Lucas foi ferido. Ele chegou a ser encaminhado ao Hospital Central da Polícia Militar, mas morreu dentro da unidade de saúde.

Um casal foi preso com um pistola 9 mm e munição. Wagner Ferreira e Ana Paula de Azevedo foram indiciados na 5ª DP (Lapa) por homicídio e porte ilegal de arma.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro UPP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.