Fernando Maia/Riotur
Fernando Maia/Riotur

Supermercado é saqueado no Leblon, na zona sul do Rio

Estabelecimento ficou fechado por cerca de cinco horas; casos de violência na cidade durante o carnaval chamam a atenção

Vinicius Neder, O Estado de S. Paulo

13 Fevereiro 2018 | 20h06
Atualizado 14 Fevereiro 2018 | 16h39

RIO - Uma filial do supermercado Pão de Açúcar no Leblon, zona sul do Rio, foi saqueada na manhã desta terça-feira de carnaval, 13, logo após abrir. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram pessoas deixando a loja carregando bebidas. Segundo o RJTV, da TV Globo, o supermercado ficou fechado por cerca de cinco horas por causa do saque.

A assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM) informou que o 23º batalhão, que fica no Leblon, foi acionado e “viaturas foram deslocadas para rua do bairro Leblon, onde houve tumulto e invasão a um supermercado”. “Os suspeitos fugiram e não houve prisões relacionadas ao fato”, diz uma nota da PM. A assessoria de imprensa do Pão de Açúcar não respondeu às tentativas de contato sobre o caso.

++ Assaltantes atacam caminhão do Capital Inicial no Rio de Janeiro

Os casos de violência, com assassinatos e arrastões, têm chamado a atenção no Rio durante o carnaval. O sargento Fábio Miranda Silva foi morto no Méier, zona norte, no início da tarde desta terça-feira. Ele foi baleado depois que homens armados passaram fazendo disparos. Silva estava de folga e é o 18º policial assassinado no Rio desde o início do ano.

O vocalista da banda Capital Inicial, Dinho Ouro Preto, relatou no Facebook que sua equipe foi assaltada na Avenida Brasil, uma das principais vias de entrada no Rio, no domingo.

++ Grupo de bate-bolas é preso por assaltos no centro do Rio

O compositor Moacyr Luz foi assaltado enquanto seguia para Sapucaí, na noite de domingo, 11. O táxi em que o sambista estava foi abordado na altura da Central do Brasil por criminosos que levaram os seus pertences. Mesmo assim, ele desfilou pela escola Paraíso do Tuiuti, da qual é compositor. Em caso semelhante, a van que levava a atriz Juliana Paes para o desfile das escolas de samba, na noite de segunda-feira, ficou presa no meio de um arrastão, segundo o RJTV.

Em nota, a assessoria de imprensa da PM informou que foram mobilizados, de forma extraordinária, 17.110 policiais em todo o Estado durante o carnaval, em um esquema especial que segue até esta quarta-feira. “Para contar com este contingente, foram mobilizados efetivos de todas as unidades convencionais e especiais, assim como a convocação de policiais lotados em funções administrativas e daqueles que encontravam-se de férias, sendo estas suspensas temporariamente”, diz a nota da PM.

Também chamou a atenção um vídeo que está circulando nas redes sociais e mostra policiais militares do Rio exibindo cervejas durante o serviço. No vídeo, um policial mostra a bebida, guardada numa bolsa térmica com gelo, na viatura. Segundo a PM, os policiais foram identificados e “ouvidos em procedimento apuratório instaurado para averiguar os fatos exibidos no vídeo”. 

++ Homem é morto após mexer com namorada de outro no carnaval de BH

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.