Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Suspeito de morte, irmão de acrobata depõe no Rio

Segundo denúncias, Anderson já havia tentado matar o irmão com uma faca, alegando estar possuído

Ricardo Valota, do estadao.com.br,

24 de outubro de 2009 | 06h23

Terminou, por volta da 0h30 deste sábado, 24, o depoimento do namorado do irmão do acrobata Caio Guimarães, 36 anos, da Intrépida Trupe, morto no último domingo, 18, a golpes de marreta, no bairro de Santa Teresa, no centro do Rio. Após o depoimento, o rapaz foi liberado.

 

Veja também:

linkLeia tudo sobre o caso

 

Anderson Guimarães de Jesus, irmão da vítima, está foragido e é considerado o principal suspeito pelo assassinato. Porém, o namorado dele, cujo nome os policiais não quiseram informar, foi localizado pela Polícia Militar. Ele prestou depoimento ao delegado Fernando Veloso, titular da 7ªDP, de Santa Teresa, ainda na condição apenas de testemunha, apesar da polícia não descartar a hipótese do envolvimento do rapaz no crime.

 

O crime ocorreu no apartamento do artista, na Rua Joaquim Murtinho. Fernando Veloso, titular da 7ª DP (Santa Tereza) pediu à Justiça a prisão temporária de Anderson. De acordo com o delegado, a motivação do crime ainda está sendo investigada mas, segundo denúncias, Anderson já havia tentado matar o irmão com uma faca, alegando estar possuído por uma entidade demoníaca.

 

Ainda segundo Veloso, há informações de que após o latrocínio houve consumo de bebida alcoólica no local do crime. Ele explicou que as investigações apontam para a participação de uma segunda pessoa, possivelmente o namorado do irmão da vítima. O delegado informou que as investigações ainda não estão concluídas e que equipes da 7ª DP estão nas ruas à procura do assassino.

Tudo o que sabemos sobre:
acrobatamortedepoimentoRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.