PMRJ / Twitter
PMRJ / Twitter

Suspeito de participar da morte de comandante de batalhão da PM é preso

Richard Soares Faustino é apontado como o condutor de motocicleta que aparece em imagens fugindo do local do crime

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2017 | 20h23

RIO - A Polícia Militar do Rio de Janeiro prendeu na tarde desta segunda-feira, 30, um suspeito de envolvimento no assassinato do tenente-coronel Luiz Gustavo Teixeira, de 48 anos, morto na última quinta-feira, 26, no Méier, na zona norte do Rio.

+++ Tenente-coronel assassinado no Méier é enterrado com honras militares

O rapaz, identificado como Richard Soares Faustino, de 24 anos, seria o condutor da motocicleta em que outro envolvido também fugiu. A fuga dos dois foi filmada por pessoas que estavam nas imediações da Rua Hermengarda, onde o crime aconteceu. 

+++ Polícia identifica um dos suspeitos de matar comandante de Batalhão do Méier

Faustino foi preso no Complexo do Lins, na mesma região, por integrantes do serviço reservado do 3º Batalhão, do qual Teixeira era comandante. Ele foi conduzido à Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca, na zona oeste, unidade da Polícia Civil responsável por investigar o caso. Até as 20 horas, não havia informações sobre o conteúdo do depoimento do suspeito, e a reportagem não havia conseguido localizar nenhum representante dele, que pudesse se manifestar sobre a detenção.

+++ Comandante do Batalhão do Méier é assassinado no Rio

Por enquanto, a polícia acredita que quatro criminosos tenham se envolvido no crime: dois estavam na moto e dois em um veículo Audi, na frente do carro descaracterizado em que o comandante do 3º Batalhão estava.

 

A versão divulgada até agora dá conta de que os policiais reagiram a uma tentativa de assalto iniciada pelo quarteto. Teixeira estava acompanhado pelo cabo Nei Filho, dirigia o carro e estava à paisana. Atingido no tórax, o tenente-coronel foi levado ao Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas morreu. Nei Filho também se feriu, mas sobreviveu. Os criminosos conseguiram fugir.

Na sexta-feira, 27, um dos suspeitos foi identificado. Seria Matheus do Espírito Santo Severino, de 22 anos, que ainda não foi localizado.

Homenagem

Nesta segunda-feira, familiares e amigos de Teixeira fizeram um ato no Méier em homenagem ao tentente-coronel. Cerca de 200 pessoas participaram do evento, que homenageou também os outros policiais militares mortos no Estado do Rio neste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.