Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Taxistas protestam contra pedágio na Linha Amarela

Centenas de taxistas fizeram protesto na noite desta quinta contra uma decisão da Justiça que considerou inconstitucional uma lei que concedia isenção de pedágio a essa categoria profissional na Linha Amarela

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

24 Maio 2018 | 23h41

RIO - Centenas de taxistas fizeram protesto na noite desta quinta-feira, 24, contra uma decisão da Justiça que considerou inconstitucional uma lei que concedia isenção de pedágio a essa categoria profissional na Linha Amarela (via expressa que liga Jacarepaguá, na zona oeste, à ilha do Fundão, na zona norte). 

+ Caminhão derruba passarela na Avenida Brasil, no Rio

Um grupo de taxistas se reuniu na zona norte, outro na zona oeste, e ambos seguiram até o posto de pedágio, onde chegaram por volta das 19h. Eles bloquearam a passagem na maioria dos guichês. Houve confusão e briga.

Segundo a concessionária Lamsa, que administra a via e o posto de pedágio, um grupo de taxistas “forçou a entrada em cabines de pedágio, arremessou e danificou cones de sinalização e ameaçou funcionários”. Conforme a empresa, “duas colaboradoras da empresa foram agredidas por taxistas que participavam de uma carreata”. A Polícia Militar foi acionada, mas até as 23h não havia registro de presos.

Para tentar dispersar os taxistas, a Lamsa chegou a liberar a passagem deles pelo pedágio, mas os motoristas não aceitaram. Muitos quiseram pagar com moedas o pedágio, de R$ 7,20.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.