Tiros em favela causam colisão de automóveis no Rio

Tiroteio entre policiais e traficantes provocou o bloqueio da Linha Vermelha por cerca de 10 minutos

PEDRO DANTAS, Agencia Estado

18 Setembro 2007 | 11h52

Um tiroteio entre policiais e traficantes na favela Parque Alegria fechou a Linha Vermelha por dez minutos no final da manhã desta terça-feira, 18. Durante o tiroteio, motoristas que dirigiam pela via se assustaram provocando uma colisão, que não deixou feridos.   "Quando eu ouvi os tiros, abaixei a cabeça e acabei batendo no outro carro, que quase capotou", disse a médica Gisele Miranda, de 29 anos, uma das motoristas que se assustaram com o tiroteio. A situação ainda é tensa, e motoristas que trafegam pela Linha Vermelha se assustam com a movimentação de policiais com fuzis na mão. Ainda são ouvidos, de dentro da favela, tiros esparsos e explosões de bombas de fabricação caseira.   Desde a manhã desta terça, cerca de 80 homens da Delegacia de Repressão de Furto de Cargas e da Delegacia de Roubo e Furto de Automóveis realizam uma operação na favela. O objetivo é checar automóveis e cargas roubadas que estariam no interior da favela. O policiamento na linha vermelha, cujo trajeto se posiciona em cima da comunidade, foi reforçado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.