Wilton Júnior/AE - 27.11.2010
Wilton Júnior/AE - 27.11.2010

Tiroteio causa incêndio na entrada do Complexo do Alemão

Moradores retiraram homem desacordado do local; chamas se espalharam rapidamente

Alfredo Junqueira, de O Estado de S.Paulo, e Julia Baptista, do estadão.com.br,

27 Novembro 2010 | 17h39

RIO - Desde as 17 horas deste sábado, 27, trocas de tiros voltaram a ocorrer na Avenida Itararé, uma das principais vias do Complexo do Alemão. Um dos disparos atingiu uma pequena confecção na margem da avenida, o que provocou incêndio no local. As chamas se espalharam rapidamente, atingindo bar ao lado e barracos ao redor.

 

Moradores conseguiram arrombar a porta do bar, que estava fechado, e retiraram um homem desacordado do local. Ele teve parte do corpo queimado e desmaiou, intoxicado pela fumaça.

 

Veja também:

link Traficante se entrega à polícia do Rio

link PM vai entrar no Complexo do Alemão, diz comandante geral

link Dez presos do Rio chegam a penitenciária de Catanduvas

link Cinco civis são baleados no Alemão; 39 morreram desde domingo

link Chefe do CV e mais 500 estão no Complexo do Alemão, estima polícia

link Cabral agradece Forças Armadas

link Oito presos no Rio serão levados para Catanduvas

link Perda de espaço motiva ataques do tráfico, dizem analistas

link 'Não quero indenização. Queria minha filha', lamenta pai

especial Eduardo Paes: 'não podemos é esmorecer'

blog Patrícia Villalba: E o Capitão Nascimento com isso?

mais imagens Veja fotos da onda de ataques no Rio

video Vídeo - Bope troca tiros no Complexo do Alemão

forum Presenciou algum ataque? Conte-nos como foi

 

Mais cedo, o comandante-geral da PM do Rio, coronel Mário Sérgio Duarte, declarou que os traficantes que estão no complexo de favelas, na zona norte da capital, "devem se entregar enquanto há tempo". "Depois que entrarmos, as coisas vão ser extremamente complicadas", disse o policial. Segundo ele, isso vai ocorrer "a qualquer momento".

 

PMs e militares das forças armadas continuam fazendo contenções nas entradas das favelas. "Estamos chegando nos momentos finais para a retomada do Alemão. Estaremos do lado de fora por muito pouco tempo. Aqueles que querem se render devem fazer isso agora", declarou o comandante-geral da PM.

 

Números

 

A Polícia Militar do Rio de Janeiro divulgou nesta tarde o balanço das operações realizadas na sexta-feira, 26. Dez pessoas morreram, quatro foram detidas - entre elas, um menor - um policial militar foi ferido. A PM apreendeu nove fuzis, duas submetralhadoras Bereta, quatro espingarda calibre 12, uma carabina calibre 38, três metralhadoras 9mm, duas espingardas calibre 35, seis granadas de bocal, uma bomba caseira, oito coquetéis molotov e duas garrafas de gasolina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.