Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Tiroteio na Avenida Brasil, no Rio, deixa um morto e ao menos dois feridos

Pessoas que passavam pelo local no momento do tiroteio entraram em pânico. Motoristas abandonaram os carros e se esconderam atrás de muretas. Facções rivais disputam favela

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

02 Agosto 2018 | 17h56

RIO - Um homem morreu e ao menos duas pessoas ficaram feridas enquanto trafegavam pela Avenida Brasil, principal via de acesso ao Rio de Janeiro, na altura de Parada de Lucas (zona norte), por volta das 13h desta quinta-feira, 2. Segundo a Polícia Militar, a vítima que morreu foi atingida por criminosos após ser confundida com um integrante do grupo rival.

As duas pessoas feridas teriam sido atingidas por balas perdidas. Outras pessoas que passavam pelo local no momento do tiroteio entraram em pânico: motoristas abandonaram os carros e se esconderam atrás de muretas ao longo da avenida Brasil.  Até as 17h ninguém havia sido preso.

Segundo policiais militares, criminosos da facção Comando Vermelho (CV) tentaram invadir a favela Cidade Alta, em Cordovil, onde o tráfico é dominado pelo Terceiro Comando Puro (TCP), facção rival. Essa disputa ocorre desde novembro de 2016, quando o TCP conseguiu expulsar o CV da região. O TCP também domina o tráfico no bairro de Parada de Lucas, vizinha de Cordovil, e foi a partir dali que criminosos dessa facção reagiram ao ataque do CV.

Policiais militares e policiais rodoviários federais que passavam pela região também se envolveram no tiroteio, na tentativa de render criminosos das duas facções.

Um motorista de Uber cujo nome não havia sido divulgado até as 17h passava pela região, levando dois passageiros para um compromisso médico. Segundo a PM, criminosos do TCP acharam que ele integrava o grupo rival, na tentativa de invadir a Cidade Alta, e atiraram diversas vezes contra ele. O rapaz morreu no local.

Um dos passageiros se feriu. Um homem que estava a caminho de uma passarela da avenida Brasil também foi atingido por bala perdida. Os dois foram levados ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha (zona norte), e segundo a PM não correm risco de morte.

A PM chegou a interditar a pista central da Avenida Brasil , no sentido zona oeste, às 14h20. A circulação de trens no ramal Saracuruna foi interrompida pela Supervia. Nas redes sociais, pessoas que passavam pelo local dos tiros narraram a correria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.