Fabio Motta/ Estadão
Fabio Motta/ Estadão

Tiroteios deixam 2 pessoas mortas e ao menos 12 feridas no Rio

O primeiro aconteceu na noite de sexta-feira em Japeri, na Baixada Fluminense; na capital, outra troca de tiros assustou moradores e feriu um homem na comunidade do Jacarezinho

Vinícius Neder e Márcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

26 de março de 2016 | 12h26

RIO – Duas pessoas morreram e pelo menos 11 ficaram feridas após um tiroteio na noite de sexta-feira em Japeri, na Baixada Fluminense, região metropolitana do Rio. Por meio da assessoria de imprensa da Polícia Civil, o delegado Giniton Lages, titular da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, informou que foi instaurado um procedimento para apurar as mortes.

O tiroteio foi na Rua São Sebastião, no bairro Chacrinha, segundo a Polícia Civil. Na ação, morreram Eduardo Ferreira da Costa e Claudionir da Silva Miranda. A assessoria de imprensa da Polícia Civil não soube informar a idade das vítimas.

A assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM) informou que ninguém foi detido e não havia policiais envolvidos no tiroteio. A Polícia Civil informou ainda que “policiais realizam diligências para identificar os autores do crime”.

Segundo a TV Globo, os homens atingidos pelos tiros estavam conversando e ouvindo música em volta de um carro, quando dois outros veículos com homens armados passaram atirando.

Outro tiroteio. Na manhã deste sábado (26), um tiroteio na comunidade do Jacarezinho, na zona norte da capital fluminense, deixou pelo menos um homem ferido. Segundo o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), policiais que faziam patrulhamento na localidade conhecida como Cotovelo foram atacados a tiros por volta das 5h. Ainda de acordo com a Polícia, após troca de tiros os criminosos fugiram.

Segunda a PM, o policiamento foi reforçado no local logo após o incidente. Ainda pela manhã, o comando da UPP recebeu a informação de que um homem dera entrada no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, com um ferimento provocado por disparo de arma de fogo. A 25ª Delegacia de Polícia foi acionada e investiga o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.