Estadão
Estadão

Tiroteios em favelas do Rio deixam dois mortos

Homem foi atingido dentro de casa por bala perdida na Maré; no Alemão, adolescente ainda não identificado também foi baleado 

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

18 de junho de 2015 | 16h39

Atualizada às 19h15

RIO - Dois homens morreram ao serem baleados em confrontos entre forças de segurança e criminosos em favelas da zona norte do Rio entre a noite de quarta-feira, 17, e a madrugada desta quinta, 18. No complexo de favelas da Maré, um rapaz de 35 anos foi atingido por uma bala perdida quando estava dentro de casa. No conjunto de favelas do Alemão, um adolescente foi baleado em tiroteio entre policiais e bandidos. Nesse caso ainda não se sabe se ele participava do confronto ou foi vítima de bala perdida.

Vanderlei Conceição de Albuquerque, de 35 anos, estava em casa, na Vila dos Pinheiros, uma das favelas da Maré, quando foi baleado, às 22h desta quarta. Naquele momento, enfrentavam-se a tiros criminosos e

militares da Força de Pacificação que policia o complexo. Ele chegou a ser levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na Maré, onde morreu.

Segundo a Força de Pacificação, militares faziam ronda de rotina quando foram surpreendidos por criminosos, que iniciaram o tiroteio. Os militares revidaram. Três deles sofreram ferimentos superficiais e foram encaminhados ao Hospital Central do Exército, em Benfica, na zona norte. Dois militares, atingidos nas pernas por estilhaços, já receberam alta. O terceiro ferido, baleado em um braço, foi submetido a cirurgia e ainda está internado, em recuperação.

A Força de Pacificação já iniciou o processo de saída das favelas da Maré, que será concluído no próximo dia 30, quando o policiamento passará para a Polícia Militar (PM). No Alemão, policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) contaram ser sido atacados a tiros no Largo da Pedra. Eles reagiram. No tiroteio, um adolescente, de idade não divulgada pela polícia, foi ferido. Ele morreu na UPA do Itararé. Uma pistola foi apreendida, segundo a PM.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.