Google Street View
Google Street View

Tiroteios na madrugada assustam moradores de Angra dos Reis, no RJ

População relata medo nas redes sociais; desde o fim de janeiro, nove criminosos foram mortos em confronto com a polícia

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

05 Fevereiro 2018 | 10h36

SÃO PAULO – Moradores de Angra do Reis, no Rio de Janeiro, relatam que ouviram tiros na madrugada desta segunda-feira, 5. Não há informações de feridos.

De acordo com a população, uma briga de facções rivais tem tomado conta da região.   

Segundo o comando do 33ºBPM (Angra dos Reis), houve acionamento na noite passada, 4, devido a disparos de arma de fogo nesta área e, no local, o fato não foi constatado. O patrulhamento ostensivo segue atuando na região.

+++ Em noite de violência, Rio tem homem executado dentro de ambulância

A Polícia Militar realizou operações em Angra dos Reis, por meio das Unidades do Comando de Operações Especiais (COE), entre os dias 29 de janeiro e 2 de fevereiro.  As ações tinham por objetivo a prisão de criminosos envolvidos no tráfico de drogas local e apreensão de armas. Os policiais atuaram em diferentes comunidades do município, onde houve confrontos e criminosos foram feridos, sendo socorridos aos hospitais da região, mas não resistiram. As ocorrências foram registradas na 166ª DP.

+++ Rocinha já teve 39 suspeitos mortos em confrontos desde setembro

Balanço. Até o momento, uma pessoa foi presa, nove criminosos foram mortos. Dois fuzis, seis pistolas, 3 simulacros de pistola, 5 carregadores, 154 munições, drogas, entre outros materiais, foram apreendidos pela polícia.

No fim de janeiro, cinco suspeitos foram mortos durante operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na comunidade Parque Belém, em Angra dos Reis, na Costa Verde. Em fevereiro, o número subiu para nove.

Nas redes sociais, os moradores demonstram receio:

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.