Toledo Filho fará cirurgia nesta segunda; piora estado

Cirurgia será tentar corrigir lesões criadas pelo tiro que destruiu a mandíbula do ortopedista

07 de janeiro de 2008 | 11h43

O médico Lídio Toledo Filho, baleado numa tentativa de assalto em 31 de dezembro, permanece em estado grave no Hospital Samaritano, em Botafogo, na zona sul. Ele deverá ser operado para tratamento das lesões da mandíbula nesta segunda-feira. O quadro de saúde do ortopedista, que é filho do também ortopedista e ex-médico da Seleção Brasileira de Futebol, Lídio Toledo, piorou no domingo, 6. Internado no Centro de Terapia Intensiva do Hospital Samaritano, ele teve febre e sua pressão arterial baixou muito. Toledo Filho e sua mulher, Cilene Araújo, foram alvejados por bandidos no Alto da Boa Vista. Os assassinos continuam foragidos. Cilene passa bem.  Toledo Filho teve a mandíbula destruída por um dos três tiros que o atingiram. A cirurgia irá se concentrar nessas lesões. Alvejado também no pescoço e no tórax, o médico está paraplégico. Ele respira com a ajuda de aparelhos e seu quadro é considerado bastante grave.  A mulher dele, que levou dois tiros no tórax, está bem. Ela já ajudou na confecção dos retratos-falados dos assaltantes. A polícia já sabe que dois mototaxistas participaram do crime. Ambos foram delatados por um menor que também se envolveu no assalto: ele foi incumbido de ir na frente da dupla e checar se havia policiamento no Alto da Boa Vista, para que os comparsas atacassem os motoristas. (Colabora Roberta Pennafort, de O Estado de S. Paulo)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.