Traficante é resgatado de hospital público em Niterói por criminosos

Jhonny Luís da Silva, o Bebezão, estava internado sob custódia; homens armados renderam policiais militares, médicos e enfermeiros

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

10 de novembro de 2014 | 11h03

RIO - O traficante Jhonny Luís da Silva, o Bebezão, foi resgatado por comparsas do Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, zona norte de Niterói, no Grande Rio. Quinze homens armados invadiram a unidade de saúde na madrugada desta segunda-feira, 10, e levaram o traficante, que estava internado sob custódia.

Os criminosos entraram pelo portão principal e renderam dois policiais militares que faziam a guarda do traficante. Médicos e enfermeiros foram trancados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Pacientes e funcionários do hospital tiveram os celulares roubados pelo bando, que ficaram cerca de 25 minutos no hospital.

Bebezão, apontado como chefe do tráfico do Morro da Pedreira, na zona norte do Rio, foi baleado durante uma tentativa de roubo de uma carga de cigarros em 16 de outubro, na Pavuna. Três criminosos morreram na troca de tiros. O grupo tentava roubar o comboio de três carretas. Um dos motoristas chegou a ser mantido como refém.
Tudo o que sabemos sobre:
NiteróiTráfico de drogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.