Transporte coletivo é interrompido em Cabo Frio após ataques

Dois ônibus foram incendiados após quatro pessoas, que seriam traficantes, serem mortas durante troca de tiros com a Polícia Militar

Marcio Dolzan , O Estado de S. Paulo

26 Outubro 2014 | 12h14

Uma operação policial na madrugada deste domingo deixou o clima tenso em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Quatro pessoas - que seriam traficantes - foram mortas em troca de tiros com a PM, e em represália, dois ônibus foram incendiados. Com medo de novos ataques, os motoristas da empresa de ônibus que faz o transporte coletivo na cidade resolveram voltar para as garagens e o sistema não está funcionando na manhã deste domingo, afetando o deslocamento dos eleitores.

Segundo a Polícia, na ação foram apreendidas uma grande quantidade de droga, três fuzis e duas pistolas. Dentre os mortos estaria um dos líderes da facção que comanda o tráfico na Região dos Lagos.

Os ataques a ônibus no início da manhã assustaram os rodoviários, que resolveram parar a circulação de coletivos. A empresa responsável pelo transporte público na cidade apoia a paralisação e informou que os ônibus só voltarão a circular quando medidas de segurança forem garantidas.

Mais conteúdo sobre:
Cabo Frio ônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.