Três moradores são mortos no Complexo do Alemão

PM informou que uma torre era instalada em local próximo

Roberta Pennafort/RIO, O Estado de S.Paulo

22 Abril 2017 | 10h17

Três jovens moradores do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio — entre eles, um adolescente de 17 anos —, morreram baleados nesta sexta-feira, 21. Policiais do Batalhão de Operações Especiais faziam uma operação na favela Nova Brasília, no conjunto, mas a PM não informou se houve tiroteio com traficantes.

A vítima de 17 anos era Gustavo Silva, alvejado quando se encaminhava para a padaria onde trabalhava. Outra é Bruno de Souza, soldado do Exército, que foi ferido dentro de casa. Um terceiro morador do Alemão morreu também alvejado. E uma adolescente foi ferida sem gravidade, conforme a PM. 

Em nota, a corporação informou que policiais do Bope realizaram uma operação na Nova Brasília para a instalação de uma torre blindada de observação, que servirá à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da favela, na localidade conhecida como Largo do Samba. No entanto, não confirmou confronto. 

Neste sábado, 22, o Bope segue na parte alta da comunidade, para a finalização da instalação da torre. Ela será usada no monitoramento da movimentação de traficantes. 

A UPP Nova Brasília foi inaugurada em 2012, dois anos após a chamada “retomada” do Alemão pela polícia, com os objetivos de retirar de circulação traficantes portando armas pesadas e de controlar a criminalidade local. Mas a situação segue crítica até hoje.

Mais conteúdo sobre:
Alemão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.